terça-feira, 25 de março de 2014

Ver bem, o bem!

Uma das características mais interessantes dos cristãos é que veem o mundo a partir da luz de Deus, ou seja, com as cores e tonalidades próprias d’Ele.
Recordemos um símbolo muito interessante do Batismo: a vela acesa. Esta simboliza Cristo, que é luz e vida. A nova vida é luminosa, o corpo do batizado é reflexo de Deus na terra, segundo as palavras de São Paulo: «E nós todos que, com o rosto descoberto, refletimos a glória do Senhor, somos transfigurados na sua própria imagem, de glória em glória, pelo Senhor que é Espírito» (2 Cor 3, 18).


Cada cristão é chamado a ser filho da luz, luz do mundo!
Jesus, em cada cura, não se limita a libertar a pessoa das enfermidades físicas, antes abre caminhos para a libertação das escravidões interiores, as mais difíceis de ver e de sarar, pois só com Deus se pode fazer. As curas, tal como a conversão, não é um simples acontecimento, mas um continuum, em direção à Meta.

Por isso, “querer ver” idenfica-se com o querer ser, querer ser com Jesus, como Jesus.

Sem comentários:

Enviar um comentário