segunda-feira, 26 de dezembro de 2005

Persistência

«Se os escritores tivessem que esperar viver integramente o que dizem, não existiria no mundo nenhum livro, excepto a Bíblia. Apesar da distância entre a vida do escritor e o que diz, é necessário não calar-se, sobretudo quando os autores tentam viver o que escrevem; e o que escrevem pode humanizar, se não a muitos, pelo menos a alguns homens».
José António Merino

Pois é, na vida do Catequista passa-se o mesmo: por mais difícil que seja a missão, por mais longa que esteja a Meta... há sempre que tentar.

1 comentário: